The Relic

The Relic Teodorico Raposo the novel s anti hero is a master of deceit one minute feigning devotion to his rich pious aunt in order to inherit her money the next indulging in debauchery Spurred on by the d

  • Title: The Relic
  • Author: Eça de Queirós
  • ISBN: 9780946626946
  • Page: 121
  • Format: Paperback
  • Teodorico Raposo, the novel s anti hero, is a master of deceit, one minute feigning devotion to his rich, pious aunt in order to inherit her money the next, indulging in debauchery Spurred on by the desire to please his aunt, and in order to get away from his unfaithful mistress, Teodorico embarks on a journey to the Holy Land in search of a holy relic The resulting fiaTeodorico Raposo, the novel s anti hero, is a master of deceit, one minute feigning devotion to his rich, pious aunt in order to inherit her money the next, indulging in debauchery Spurred on by the desire to please his aunt, and in order to get away from his unfaithful mistress, Teodorico embarks on a journey to the Holy Land in search of a holy relic The resulting fiasco is a masterpiece of comic irony as religious bigotry and personal greed are mercilessly ridiculed.

    One thought on “The Relic”

    1. «A Relíquia, é uma obra-prima cómica que merece ser redescoberta. () um romance de um génio cómico absoluto, uma invenção que provoca o riso estrondoso.O relato que Teodorico faz da sua busca sublimemente absurda na Terra Santa é ao mesmo tempo uma sátira soberba e uma viagem espiritual perturbadora que transcende tanto as suas expectativas como as nossas. Quem poderia esperar o tocante retrato de Cristo que se impõe na visão de Teodorico?Teodorico quer, desesperadamente, ser o benef [...]

    2. A Relíquia foi escrito numa fase em que Eça já estava a afastar-se do realismo e a entrar num período mais fantasista. Teodorico Raposão é um debochado mulherengo que usa a beatice com o único intuito de esmifrar a fortuna à Titi: a severa titi, a esverdeada titi, a fria, sovina, castradora, pudica titi, que não morre nem abre os cordões à bolsa verde; invólucro cobiçado e permissório de todas as ambições de Teodorico. Tarefa árdua, para mais Teodorico tem um rival de peso: Jesu [...]

    3. Na Fundação Eça de Queirós, em Tormes:feq"Eu arrisquei outra palavra timida: - A titi, é verdade, tem-me amizade - A titi tem-lhe amizade - atalhou com a boca cheia o magistrado - e você é o seu único parente Mas a questão é outra, Teodorico. É que você tem um rival. - Rebento-o! - gritei eu, irresistivelmente, com os olhos em chamas, esmurrando o mármore da mesa.O moço triste, lá ao fundo, ergueu a face de cima do seu capilé. E o Dr. Margaride reprovou com severidade a minha vio [...]

    4. Teodorico's life begins badly,he loses both parents by the age of seven.Luckily the child has a rich aunt.Brought from his small village of Viana,to live in Lisbon.Auntie Maria Patrocinio, is a rather pious and stern old woman.Demanding that the orphan be holy also.But Teodorico Rapaso has other ideas.Growing up wildly.Fighting, drinking and chasing women. All secretly of course.He wants to inherit his aunt's vast fortune.Otherwise, all would go to the CHURCH.Sent to Portugal's best university,C [...]

    5. This is a very odd book, but an interesting one, as anything by Eça de Queiroz is bound to be. I was inspired to read it when I saw some striking recent pastel illustrations of the novel by Paula Rego. I have included a link to Rego’s illustrations at the end of this review, but I’d advise anyone thinking of reading The Relic to wait until they finish the novel before looking at them, as they contain one quite powerful spoiler.This was my third novel by Eça de Queiroz, after the magnificen [...]

    6. Eça de Queirós este considerat unul dintre cei mai de seama prozatori portughezi, fiind figura cea mai reprezentativă a realismului în Portugalia. Autorul volumului este probabil personalitatea cea mai "europeană" a literaturii sale naţionale (Portugalia, fiind o ţară din Peninsula Iberică, a avut până în adâncul epocii moderne influenţe religioase drastice, fapt pentru care volumul de faţă, cu un caracter "antireligios" a fost propulsat pe primele locuri în vânzări şi a fost [...]

    7. WTF?!! 3 stars?? Wow, I beg to differ I really must say- I Protest. i loved loved loved the relic. Are we talking about the same Relic? Eça's relic? brilliant satire, the relic- one of a kind. a superb hysterical profoundly twisted shamelessly outrageous singularly disturbing devastatingly comic masterpiece. very weird complex and humane. I give it 5 stars and a half moon.

    8. This is a fascinating, flawed book. And that´s just what the author thought of it.Published in 1887, it´s a novel which still has the power to shock and surprise. It defies catagorisation, is slightly bitter, sacreligious, flippant, poignant, reverant and wilfully provocative.It tells the story of a young man - a posh lad, really - who wants his rich aunty´s inheritance. As his aunt is very religious, especially in the keeping up appearances side of things, the hero does his best to make sure [...]

    9. Eça zurze os beatos e os não menos zurzíveis falsos beatos que se prestam à execrável simulação da beatice para obter o favor dos beatos. E fá-lo com ironia refinada.Como dano colateral ou empreitada principal, não se percebe ao certo, arrasa o Portugal oitocentista, também ele decadente e desprezível como só os beatos sabem ser.Menos favorito (para citar a melhor line do Bloodshot*) é todo aquele trecho em que o Raposo (além de perceber quase todos os dialectos falados na Terra Sa [...]

    10. Este livro tem o bom e mau de Eça de Queiroz: a ironia e a crítica à sociedade; e as descrições puramente chatas. Basicamente, o livro retrata um Teodorico lisboeta quer ser rico e, por isso, precisa de ser o herdeiro da sua beata "titi" e uma viagem a Jerusalém veio a calhar para cair no seu engodo. A parte chata é os 2/3 do livro em que essa viagem acontece, foi um sofrimento! Arrastei-me completamente, muitas vezes sem ler efectivamente o texto. O outro 1/3 do livro a que me refiro é [...]

    11. Decidi que deveria intercalar a leitura duma obra contemporânea com um clássico. Quem melhor para começar do que o grande Eça de Queirós? Quando andava no liceu fui obrigado a ler os Maias, mas sim, foi mesmo por obrigação! Não me lembro de um único personagem da história Mas enfim, se calhar para algumas pessoas, aprender a gostar de ler é como aprender a gostar de sopa ou de vinho: só se aprende ao fim de algum tempo, ou no caso da sopa quando se sente a sua falta.Após escolher o [...]

    12. 3,5 estrelas.A história tinha a sua piada e as personagens proporcionaram alguns momentos de mais humor, mas também tinha partes em que se arrastava um pouco e isso fez com que se torna-se um pouco mais chato.

    13. Bem, é Eça e está tudo dito. Vai ser difícil dar 5 estrelas num livro tão proximamenteHá uma parte, já na segunda metade do livro, que descreve a Via Sacra a que o Teodorico, o Raposo, assiste em Jerusalém que é um pouco aborrecida, porque se desvia do humor que percorre todo o livro.

    14. Cheguei aos 50/50 com o meu escritor preferido, yaaaaaaas!Mais uma leitura fantástica, com momentos de muito humor.

    15. This is one strange and interesting book. First published in 1887.At the age of 7, Teodorico Raposo becomes an orphan, and is sent to live with his aunt, Dona Maria do Patrocinio, in Lisbon. Dona Maria is a religious zealot and such a prude that even the sight of the hem of a dress brushing against a pants leg fills her with revulsion.As Teodorico grows older, he dreams of inheriting his aunt's considerable fortune—and realizes he has a powerful rival for his aunt’s affections, and therefore [...]

    16. O que desbarriguei em divertimentos com a tia, aquela mulher velha, seca, gelada ao dar um beijo. Eça, morreste cedinho. Havia aqui muito material para ti ainda.

    17. Para quem já teve a oportunidade de apreciar um romance do mestre Eça de Queirós, deve saber que uma das suas características era o de efectuar, e isso está presente em todos os seus romances, uma crítica social mordaz, irónica mas, no fundo, uma crítica que tentava ser construtiva.Neste romance que me proponho a opinar, romance esse considerado por muitos como a sua "obra-prima" ou aquela onde ele conseguiu explanar toda a sua corrosiva veia crítica e irónica, o mestre Eça, que publi [...]

    18. Toda a "Relíquia" é centrada na personagem de Teodorico Raposo, pelo que é necessário uma análise ao espécimen antes da análise à obra.Teodorico é orfão de pai e mãe desde criança, sendo acolhido pela tia D. Patrocínio das Neves, uma beata extrema, egoísta e aversa ao amor. Cedo Teodorico aprende que deve sempre agradar à titi. Fazer tudo o que a titi diz, pois a titi é muito rica. Proprietária, solteira e sem herdeiros da fortuna e imóveis do comendador G. Godinho, dedica-se a [...]

    19. [] Eça serve-se da ironia e da sátira, mais subtis e delicadas, como é visível em A Relíquia, narrativa do homem português do século XIX, deformado por via feminina através de uma educação cristã que, para além de não o preparar para as realidades práticas da vida, lhe nega e confunde impulsos básicos, contaminando-o com valores que ele não é capaz de encontrar num mundo onde o amor humano é efémero e o amor divino pouco credível, e parecendo dotá-lo de uma retórica grandil [...]

    20. Short version: Excellent book; with great pacing but some issues in the middle; literary realism; hits on the romantic view; no love is exclusive; discussion about hypocrisy and religion. Read it!Long version (You've been warned!):The Relic is one of the portuguese classics from the literary realism, arguably the best from the author Eça de Queirós.This book starts very fast, with years of Teodorico's life passing in 1 page. By the second chapter, things start getting a little slower, but it k [...]

    21. Me pareció cruel y confuso. Teodorico es un personaje de cuidado: hipócrita, mentiroso, pero con una gran ambición: la fortuna de la tía. Por su parte, la tía Patrocinio es una beata que respira odio a cada momento. Vamos, una bruja enferma. Todo en la novela, como me tiene acostumbrada Queiroz, gira en torno a la religión y a las ambiciones y pasiones malsanas. El séquito de clérigos son piadosos pero también ambiciosos. Me gusta como está expuesta la vida portuguesa. Además, me pare [...]

    22. Houve quem dissesse que A Relíquia era a minha cara. E depois um colega de trabalho confirmou e emprestou-me o livro para que eu pudesse também confirmar essa informação. E eu, que sou bem-mandada, venho aqui publicamente dizer que sim, que A Relíquia é a minha cara e que tenho pena de não o ter lido antes.Li o livro e diverti-me imenso com ele, até porque imaginei sempre que o Teodorico seria o Vasco (da Canção de Lisboa). E porque esta comparação? Por causa das tias e da titi! Nem [...]

    23. The Relic is a moderately well done satire about an abject hypocrite who strives to ingratiate himself with his grotesquely pious aunt because he hopes to inherit from her when she dies. The novel contains many highly comical moments. Notably the second chapter in which the protagonist tours the Holy Land accompanied by a pedantic German University professor reminds one of Jerome K. Jerome's Three Men in a Boat. In other places the humour is as black as anything from Joe Orton. In the fifth chap [...]

    24. 'El crimen del padre Amaro' y 'El primo Basilio' de Eça de Queirós me encantaron, a pesar de sus defectos, pero es que 'La Reliquia' no hay por dónde cogerla. Las partes en que critica con humor amargo la hipocresía y la mezquindad de la sociedad son deliciosas. Pero es que luego hay otras partes que se asemejan a un libro de viajes, con unas descripciones tediosas, que no hay forma humana de tragarse. Y lo peor de todo, ahora estoy en medio de una alegoría o algo parecido: el protagonista [...]

    25. Teodorico Raposo, sobrinho de Dona Patrocínio, velha rica e religiosíssima, faz de tudo para parecer o mais devoto possível na frente dela, a fim de que esta dê a ele, e não à Igreja, sua vultosa herança. O Raposão, pândego e dado a todo tipo de "relaxação" longe dos olhos da titi, empreende então uma viagem a Jerusalém, com a missão de trazer uma relíquia da Terra Santa para a velha. Algumas passagens são muito engraçadas e o tom humorístico é ótimo, embora este se perca nos [...]

    26. And what we learn is, that the biggest liar and betrayer may change his life to a noble one - incredible at the beginning!

    27. A "inutilidade da hipocrisia"Mais uma excelente obra de um dos maiores realistas da literatura mundial. Eça surpreende perpetuamente engendrando episódios, criando personagens de imenso humor representativos da sociedade, recheando as páginas de ironia inteligentíssima, deleitando-nos com os seus inúmeros e eruditos vocábulos, pormenores que não poupam adjectivo e que adornam a sua prosa com figuras de estilo: metáforas, aliterações, perífrases, hipérboles, personificações.A trama [...]

    28. É dificil pensar que um classico possa divertir tanto. Eça de Queiroz consegue transporta-nos a beatice portuguesa de seculo XIX e ver como toda uma sociedade se move em torno da religião. O livro vale muito a pena, principalmente para analizar a abertura do personagem principal quando narra a sua historia. Uma historia sem censura, em que o que ele mais deseja é a sua tia beata morta para ficar com a herança. O argumento é simples, mas a narração é sensacional. Nem tia, nem sobrinho s [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *