A Manhã do Mundo

A Manh do Mundo E se algu m que assistiu a tudo pudesse de repente acordar a tempo de evitar a trag dia No dia de Setembro de Ayda encontrou se com Teresa num caf de Allentown e com o jornal aberto sobre

  • Title: A Manhã do Mundo
  • Author: Pedro Guilherme Moreira
  • ISBN: 9789722045193
  • Page: 109
  • Format: Paperback
  • E se algu m que assistiu a tudo pudesse, de repente, acordar a tempo de evitar a trag dia No dia 12 de Setembro de 2001, Ayda encontrou se com Teresa num caf de Allentown e, com o jornal aberto sobre a mesa, foi implac vel com os que tinham saltado das Torres G meas, chamando lhes cobardes mas n o disse amiga que, na verdade, o que sentia era outra coisa, uma grande E se algu m que assistiu a tudo pudesse, de repente, acordar a tempo de evitar a trag dia No dia 12 de Setembro de 2001, Ayda encontrou se com Teresa num caf de Allentown e, com o jornal aberto sobre a mesa, foi implac vel com os que tinham saltado das Torres G meas, chamando lhes cobardes mas n o disse amiga que, na verdade, o que sentia era outra coisa, uma grande frustra o por o marido e o filho a terem abandonado e rumado a Nova Iorque num momento em que ela se recusava a tomar a medica o e lhes tornava a vida um Inferno e de n o ter coragem de fazer o que esses tinham feito Entre os que saltaram, estavam Thea, Millard, Mark, Alice e Solomon todos personagens fascinantes, com hist rias de vida simultaneamente banais e extraordin rias , que o acaso reuniu no 106 piso da Torre Norte do World Trade Center naquela fat dica manh Se Ayda, por hip tese, conhecesse essas hist rias e o drama que eles enfrentaram, decerto n o os teria insultado t o levianamente Mas poder o destino dar lhe uma oportunidade de rever a Hist ria Este um romance admir vel sobre o medo e a coragem, o desespero e a lucidez, a culpa e a expia o mas tamb m um livro sobre Einstein e os universos paralelos, sobre o que foi e o que podia n o ter sido No d cimo anivers rio do 11 de Setembro, a mem ria n o basta, preciso combater o esquecimento indo para junto dos her is que viveram o horror e compreender cada um dos seus actos se necess rio, saltar com eles, conhecer aquela que foi a manh do Mundo.

    One thought on “A Manhã do Mundo”

    1. 'The Falling Man' - Richard Drew - Associated Press11 de Setembro de 2001…Um dia que ninguém esquecerá. Inúmeros escritores escreveram sobre esse dia; sob vários enquadramentos e perspectivas, histórias individuais ou colectivas, analisando e dissecando comportamentos e actos, gente anónima ou heróis, anónimos ou não, quase sempre relatos trágicos, dor e morte, sem justificação ou sentido, tentando, desesperadamente, encontrar explicações para o inexplicável, interrogações e m [...]

    2. Quem não ficou marcado por aquela manhã, que para nós, no ponto mais ocidental da Europa, surgiu à hora em que o Sol está bem a pino no céu e o intervalo da hora do almoço nos dá o axacto tempo de sermos testemunhas d História e das estórias do horror?!Pedro Guilherme-Moreira consegue algo de inesperado, mesclando de forma sábia as personagens reais que terá estudado quase com ciência, e a capacidade ímpar de as ficcionar dando uma segunda oportunidade à revelação daquilo que co [...]

    3. No dia de 11 de Setembro de 2001 eu não era assim tão pequena, mas tendo uns pais relativamente protectores a minha dimensão desse dia foi relativamente pequena comparada à tragédia que nela decorreu. Ao longo dos anos fui vendo vários documentários sobre o assunto, incluindo aquele que é referido pelo autor neste livro: "The Falling Man". Este livro faz-nos pensar nas famílias cujos parentes estavam no WTC ou nos aviões durante aquelas horas, pessoas que à partida podiam ter o seu de [...]

    4. Parti para esta leitura por causa da análise que Miguel Real fez no JL amanhadomundo/201e ainda bem!Gostei mesmo muito, quar da abordagem ao tema central, quer das histórias individuais de cada personagem. E também, porque sempre senti admiração pela coragem de quem saltou!Muitas são as passagens e as frases de que gostei especialmente, mas deixo uma que passou a ser a minha preferida, no momento em que a li:"[]de vez em quando o mundo pressente o próprio movimento de translação, e há [...]

    5. A Manhã do Mundo, primeiro livro de Pedro Guilherme-Moreira, ficou a meio caminho daquilo que poderia ter sido, tivesse o autor apostado na sua evidente qualidade e não em escrever a história que se nota que queria escrever. Isto porque um livro é, quase sempre, uma entidade autónoma de quem o escreve, embora sujeito às variáveis que circundam o seu escritor, mas não a um percurso rígido e estanque.Ao longo das suas páginas, torna-se notória uma linguagem visual, de índole cinematogr [...]

    6. Embora seja um livro que se faz ler com muita rapidez, não o iniciei e terminei num e mesmo dia. Por um qualquer motivo o registo inicial (29 de novembro) falhou. O romance parte de factos históricos relativos ao 11 de setembro, constituindo-se numa comovente homenagem não só aos heróis do "dia que mudou o mundo" mas de todos os que lutam pela verdade a partir de um "e se". Com uma construção de personagens e seus universos particularmente interessantes, encerra em si boa parte da humanid [...]

    7. Isto das estrelas é um bocado injusto! este livro não merece (na minha opinião, quando comparado com outros) as 4 estrelas, mas definitivamente tb não merece só as 3! digamos que está quase nas 4 mas não chega lá! é um bom livro, lê-se rápido, versa sobre um assunto muito interessante e acho que para aqueles que não viram na época o ataque às torres, nem viu documentários, dá vontade ir procurar e tentar saber mais coisas sobre este ataque e sobre as pessoas que lá estavam e sob [...]

    8. Confesso que não conhecia Pedro Guilherme-Moreira e agradeço a sugestão a uma leitora do Histórias Transmitidas.A Manhã do Mundo revive o 11 de Setembro de uma forma fantástica, centrada nas pessoas que o viveram. Com imensas referências e comparações ao Holocausto, o autor descreve-nos a manhã que mudou o mundo de uma forma realista, quase como se nos transportasse para dentro das torres.Não me vou alongar mais na descrição, mas garanto-vos que, o difícil é conseguir parar de ler [...]

    9. É emocionante este livro, lê-se com um nó na garganta. Sentir que o que se lê é sufocante, claustrofóbico e que o autor conseguiu trazer para a acção, o sentimento trepidante e quase assustador que assolou as vítimas é um excelente exercício de escrita. Há beleza em certos momentos, quando emoção, afecto, amor e amizade preenchem relações, mas há essencialmente medo, surpresa, dor e claro, despedida. O momento em que Thea, Mark, Millard, Alice, Solomon, saltaram. Eles escolheram [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *